PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

ZONA NORTE: PREFEITURAS FAZEM CONTRATAÇÃO SEM LICITAÇÃO

EM ALCANTARAS MAIS DE R$154 MIL SERÃO GASTOS COM CONTRATAÇÃO EMERGENCIAL
Em Alcântaras dispensa é para coleta de lixo, em Sobral para Carnaval
Neste inicio de gestão várias prefeituras do Ceará decretaram situação de emergência por conta da seca ou das dificuldades financeiras.Em janeiro passado o número de cidades com decretos listados correspondia a 70% do território cearense.Alcântaras que aparece nesta lista, além da prorrogação da situação de emergência por mais 180 dias feita em outubro passado também teve situação de emergência financeira e administrativa decretada no inicio deste ano.
Em situação de emergência, as novas gestões tem abertura de contratar empresas sem licitação para a prestação de alguns serviços, como acontece no pequeno município serrano onde recentemente a Prefeitura celebrou contrato com dispensa de licitação no valor de mais de R$154 mil, com o objetivo de garantir a coleta regular de lixo.
De acordo com o documento  a contratada seria a W.R Locações, Serviços e Construções LTDA com sede no município de Ararendá-CE  e que deve prestar serviços por um prazo de 60 dias. Ainda no Portal das Licitações a Prefeitura informou que em breve deverá realizar processo licitatório destinado a contratação de empresa (para o mesmo fim) para realizar os serviços no restante de 2017, e que a contratação emergencial seria para suprir uma demanda de natureza urgente e a continuidade dos serviços públicos essenciais e inadiáveis.
Na mesma região também sem licitação a Prefeitura de Sobral pretende gastar mais de R$ 2 milhões, porém com festividades carnavalescas. Já em todo o Ceará mesmo em situação de emergência outros 11 cidades destinaram também verba para folia e planejam realização de eventos carnavalescos, dentre estes Granja, Barroquinha, Ipu, Camocim e Ubajara todos situados na porção litoral norte do Estado. O TCM disse que vai analisar cada caso e se identificado irregularidades os gestores poderão ter prestação de contas prejudicadas, destacou Domingos Filho, em entrevista ao Diário do Nordeste.

Redação Online 

Nenhum comentário: