PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

CASO DE RAIVA HUMANA É REGISTRADO NO CEARÁ

ANIMAIS SILVESTRES SÃO TRANSMISSORES DA DOENÇA INFECCIOSA
Caso em Iracema foi transmitido por morcego hematófago
Quatro anos depois da última morte em humanos causada por raiva no Ceará um novo paciente teve diagnóstico positivo para a enfermidade transmitida via mordedura e arranhadura por animais silvestre e animais domésticos infectados pelo vírus.
O caso ocorrido na zona rural do município de Iracema, envolve um agricultor de 37 anos de idade que encontra-se na Unidade de Terapia Intensiva no Hospital São José em Fortaleza.
Em matéria veiculada pelo Diário do Nordeste nesta última quarta-feira,26/10, é citado que o quadro do senhor é grave, porém instável e que este recebe medicação como soro antirrábico e Biopterina. 
No estado o último registro de óbito causado pela enfermidade aconteceu em 2012 quando uma criança de 09 anos foi infectada por um soim na cidade de Barbalha.No município de Alcântaras, região serrana o consumo de carne de animais silvestres oriundos da caça sugere um risco de contato com o vírus que nos animais domésticos tem sido combatido com a vacinação antirrábica anual realizada pela Secretaria Municipal de Saúde em mais de 3.500 animais.
Em todo o Estado somente neste ano 32 casos de raiva em animais foram identificados pelo Núcleo de Controle de Vetores da Secretaria Estadual de Saúde que apresentou casos positivos em coletas de sangue feitas em animais nas cidades de Ibiapina, Tamboril, Boa Viagem, Barro, Carnaubal, Pereiro, Ererê, Quixeré, Limoeiro, Tabuleiro do Norte, Icó e Pacatuba.

Post.Francisco Freire
c/informações do Diário do Nordeste

Nenhum comentário: