PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

quarta-feira, 12 de abril de 2017

CENTENÁRIO DE BEM FEITOR É LEMBRADO POR ALCANTARENSES

 12 DE ABRIL MARCA 100 ANOS DA MORTE DE JOÃO CAPISTRANO
João Capistrano ( Arquivo pessoal de Bertoni Vasconcelos)
Na data em que se completou 100 anos da morte do fundador da cidade de Alcântaras, membros da igreja e historiadores relembraram o legado deixado por João Capistrano de Alcântara. Nascido no ano de 1871 João Capistrano era filho do casal Antônio Raulino Alcântara e Rosa Delmira  Souza,

De acordo com o historiador Bertoni Vasconcelos Diogo, o bem feitor que era agricultor e um homem tímido e reservado, teria casado aos 23 anos de idade, em meados de 1984 na Igreja Matriz de Meruoca  com a viúva de seu primo, Antônia Germana de Souza, cujo não teve filhos

Vítima de um colapso cardíaco que o levou a um infarto, João Capistrano morreu em 12 de abril de 1917, aos 43 anos de idade e deixou novamente a sua esposa viúva.Sem herdeiros, todo o patrimônio do casal foi doado à capela de Nossa Senhora do Perpetuo Socorro, onde 50 braços de terra e meia légua de fundo que vai do serrote do Pau Ferrado ao Serrote do Sitio Penha, incluindo sua residência, hoje atual Casa Paroquial foi registrado como propriedade da igreja desde 1908 nos livros do cartório de Coreaú-CE.

Ainda de acordo com a história, seu corpo foi enterrado sob o solo da capela erguida no lugarejo, como regia a tradição de sepultamento das famílias de posse daquela época. No ano de 2009, após a demolição da antiga capela, ossadas humanas foram achadas a cerca de 1,5m de profundidade do terreno onde foi erguida a nova Matriz da cidade e o corpo apos ser "periciado" pela Diocese de Sobral foi cremado e posto em uma urna afixada no interior do templo religioso.

Dentre os parentes vivos mais próximos do bem-feitor, que entre os poucos habitantes do lugar naquele tempo já sabia ler e escrever, estão a família do blogueiro Edílson Ângelo Alcântara; Francisco Alcântara Machado (Chico Manin); Dona Arlete Ximenes; Francisco Raulino Alcântara (Chico Padeiro), o Ex-prefeito Joaquim Cunha Freire ( Quinca Gregório).

Apesar de seu legado como pioneiro no desenvolvimento do lugar que mais tarde tornou-se a cidade de Alcântaras-Ceará, no município  a data não é tida como feriado e  de todos os monumentos históricos existentes apenas a Praça Central divide homenagens em seu nome com o primeiro prefeito da cidade, Roberto Ximenes de Aragão.

Post. Francisco Freire

Nenhum comentário: