PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

sábado, 8 de abril de 2017

CEARÁ: CHUVAS PODERÃO SER MENORES EM ABRIL

INPE PREVÊ QUE A ZCIT SE AFASTE DO ESTADO NOS PRÓXIMOS MESES
Açude Acaraú Mirim em Massapê ( Foto reprodução)
Com o primeiro trimestre de 2017 chuvoso, as precipitações poderão ficar mais espaçadas no Ceará nos próximos meses é o que afirma o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos do  Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais. De acordo com matéria veiculada no Diário do Nordeste, o principal fator meteorológico responsável  por trazer chuvas para o estado deverá se afastar da região Nordeste entre abril e maio, caracterizando o fim do período chuvoso, explicou Gilvan Sampaio em entrevista ao jornal.

Apesar da previsão do CPTEC/INPE, os dados divulgados pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos do Ceará (Funceme) apontam um prognóstico com a ocorrência de chuvas em torno de 43% dentro da média histórica no mesmo período em território cearense.

No Ceará onde o monitor da seca indicou uma leve redução dos efeitos da estiagem na porção noroeste do estado, alguns pequenos reservatórios já chegaram a sangrar na região onde situa a Bacia Hidrográfica do Coreaú, hoje com 75,46% de sua capacidade armazenada. Açudes como o Itaúna e Acaraú Mirim chegaram a sangrar, enquanto o Jenipapo,Tucumbuda, Trapiá III e Angicos, tiveram aumento dos seus espelhos d'água conforme monitoramento feito pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos do Ceará.
Apesar do aporte registrado em todas as bacias hidrográficas do Estado, em valores percentuais a reserva hídrica do Ceará é de apenas 11,6% e apenas sete açudes estão sangrando.

Post.Francisco Freire

Nenhum comentário: