PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

domingo, 13 de novembro de 2016

NA BOCA DO POVO

 # ME DIZES COM QUEM ANDAS QUE DIREIS QUEM TU ÉS
Para muitas pessoas a associação de amizades à conduta alheia parece resumir em poucas palavras o que alguém é capaz de fazer por simplesmente partilhar de momentos interativos com quem é mal visto ou é capaz e gerar aversão aos "admiradores".
Entretanto julgar que fulano ou beltrano compactua de atos e falhas de terceiros pode cair por terra, se considerarmos  o que cada um realmente pratica ou tem a oferecer sem que as influências de pensamentos, de posturas ou mesmo de vida alheia interfira no histórico de quem apesar das estranhas companhias pode revelar em poucos minutos  sua dignidade e grande respeito que demonstra ao próximo.
Cultural ou não, utilizar-se do preconceito para definir o outro sugere uma visão errônea ou falso julgamento de quem pouco ou mesmo não conhecemos, e que só conhecendo ao fundo se pode mensurar o que este tem oferecer e contribuir com a sociedade.O mesmo poder acontecer de  maneira inversa onde o lobo veste-se em pele de cordeiro e se infiltra em um ciclo estratégico para destruir o inimigo do qual no embate declarado certamente seria capaz de derrotar.
Nesta visão em quaisquer elo em que estejamos, afirmar que nossas amizades transparecem nosso ser, pode ser algo tão supérfluo e precipitado que ao invés de acertamos um palpite sobre o outro, parecemos revelar muito mais o que somos além do que o outro deseja saber. Pense nisso!

Post.Francisco Freire

Nenhum comentário: