PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

quinta-feira, 28 de abril de 2016

MESMO COM COBRANÇA ILUMINAÇÃO PÚBLICA É PRECÁRIA

 VEREADOR RECLAMA DA FALTA DE MANUTENÇÃO EM POSTES DA ZONA RURAL
Ruas da sede no escuro - arquivo BPJ
Apesar de tarifada sobre as contas de luz de muitos alcantarenses a taxa de iluminação publica instituída no ano de 2007 por lei municipal na prática está longe de ser convertida de um direito básico aos cidadãos que residem na zona rural de Alcântaras.
O problema que atinge a sede e alguns trechos na zona rural além de insatisfação gera medo para os moradores que reclamam da escuridão em alguns passeios públicos e estradas vicinais.
 Por conta da precarização no que refere-se a manutenção de lampadas queimadas e/ou com defeitos, moradores chegaram a denunciar o caso na redes sociais após meses 'no breu'. Já na zona rural a reclamação não tem ido para a web, mas sim sido dirigida aos vereadores, como é o caso de Regis Barros (PSDB) que pretende levar o caso para a tribuna da câmara já nesta sexta-feira,29.
Procurada a Coelce informou que a responsabilidade pela manutenção e troca de lâmpadas e luminárias e deve das da Prefeituras, cujo são as administradoras do parque de iluminação em sue territórios.
Se de um lado falta luz nos sítios, do outro elas permanecem acesas por 24h em alguns postes em praças, ruas e avenidas da sede e independente de usufruir ou não dos serviços quem paga a conta sempre são os usuários.

Post.Francisco Freire

Nenhum comentário: