PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

IMAGEM DA SEMANA

 BICA DO PINGA AGONIZA QUARTO ANO DE SECA EM ALCANTARAS
Bica do Pinga: Foto- Freire Filho
Com o prologamento da seca no Ceará, as reservas hídricas do Estado estão se exaurindo a cada novo período de estiagem.
Na Serra da Meruoca, onde a quadra chuvosa tem apresentado pluviometria abaixo do normal desde o ano de 2012, antigas e históricas fontes de água parecem não resistir escassez de chuvas. Em Alcântaras por exemplo um dos maiores e importantes pontos turísticos do município secou e já não atrai o número de visitantes que antes vinham se refrescar nas águas frias e cristalinas da Bica do Pinga. O manancial escondido por debaixo de paredões de granito já não apresenta a vazão de antes e a pouca água que ainda jorra em sua nascente tem sido infiltrada pelo solo.
 O déficit hídrico é notadamente visualizado pela coloração cinza/amarelada nas plantas de baixas que sofrem com a pouca oferta de água e já não florescem/frutificam como no passado. Aliado a seca que castiga o município, a retirada de cobertura vegetal indiscriminada tem assoreado o leito de riachos perenes e temporários, o que tem favorecido para a extinção de famosos olhos d'água que no passado em época de grande seca mataram a sede da população. 
Além dos fatores natural no que diz a irregularidade de chuvas na região a cada novo ciclo, as queimadas em nascentes e margens de rios e barragens é o principal causador da mortificação de áreas úmidas no município já não considerado tipicamente serrano.

Post.Francisco Freire

Nenhum comentário: