PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

CENSURA E PERSEGUIÇÃO NO CEARÁ

 RADIALISTA É ASSINADO EM CAMOCIM DURANTE PROGRAMA DE RÁDIO
Apesar de garantida na Constituição Federal de 1988 o direito a liberdade de expressão, a voz, palavras e pensamentos de muitos brasileiros continua a ser censurado, ameaçado e até extintos pela impunidade e violência dos "grandes" ou mesmo por alguns daqueles que situam nas elites do poder social. 
No final desta semana um importante e conhecido radialista de Camocim, Litoral Leste do Ceará, foi morto a tiros durante seu programa. Gleydson Carvalho, que trabalhava em uma emissora daquela cidade foi assassinado, por volta das 13 horas, quando dois homens invadiram os estúdios da Liberdade FM, no momento em que o comunicador realizava o programa Liberdade em Revista.
No Ceará, este não é o primeiro caso de perseguição seguido de morte, há quatro meses teriam sido mortos de forma semelhante formadores de opiniões das cidades de Pacajús e Brejo Santo. Na Zona Norte, casos isolados de censura, ameaça e perseguição a blogueiros também tem sido registrado, na maioria dos casos as tentativa de calar os comunicadores está relacionado envolve suborno, ameaças, bloqueio de acesso devido a publicação de post que envolvem denuncias dos gastos públicos, política e outros crimes. 
O caso mais recente em Alcântaras apelou para o boicote do site encontrei.org. No passado o Portal Jovem 

Post.Francisco Freire

Nenhum comentário: