quinta-feira, 24 de novembro de 2011

VISÃO NORTE FALA SOBRE A REPORTAGEM DA TV VERDES MARES SOBRE A NOVA IGREJA MATRIZ


Toda Feliz, até a mãe do Padre deu entrevista toda como se fosse uma personagem comum pelas ruas de Alcântaras. Teve gente que falou uma coisa, cortaram tudo o que não era conveniente e na continuação foi dato outro sentido a resposta, do jeitinho como manda o figurino. 

Leia:
Após demolição, fiéis de Alcântaras (CE) comemoram nova igreja.

Plebiscito decidiu por construir nova igreja no município. (pense num plebiscito com decisão monocrática prévia e sem participação de 90% dos aptos a votar ) da obra foi de R$ 700.000 e veio de doações, diz assessor

Depois da polêmica demolição da igreja matriz de Alcântaras, a 268km de Fortaleza, os moradores da cidade comemoram a nova Igreja de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, que já está de portas abertas para os fiéis. O prédio está localizado em uma praça com jardim e foi inaugurado há um mês. “Ficou um encanto de beleza”, disse a aposentada Maria Lucila de Jesus. (Disse a mãe do Padre) e você, diga que não!

O templo é moderno, amplo , bem iluminado (com refletores, ao invés de lâmpadas decorativas) e ventilado, com detalhes de requinte como piso em granito e bancos anatômicos. O prédio tem ainda vitrais com imagens bíblicas e uma santa pintada à mão por um artista local no altar (o que, Artista local?). Uma das principais diferenças da antiga igreja é que ela foi construída sem nenhuma coluna no meio.

Segundo a assessoria da igreja, a obra durou cerca de dois anos e custou R$ 700.000,00 vindos de doações. “As doações foram espontâneas e vindas de amigos, paroquianos, benfeitores e também de campanhas”, disse o assessor da matriz, Joaquim Silva.

A polêmica ocorreu em 2009 quando o pároco da igreja decidiu demolir o prédio de mais de 100 anos. Parte dos fieis foram contra e reivindicaram a preservação da história da cidade. Na época, foi feito um plebiscito que decidiu por uma nova igreja.

O padre Edmilson Eugênio, responsável pela paróquia, explica que não havia mais como recuperar a antiga, (olha o pecado Padre!) que ficou bastante comprometida por conta dos tremores de terra. “A igreja apresentava, de fato, muitas inconveniências. Depois dos abalos, isso ficou mais evidente”, explica Edmilson.

OBS:
Não existia nenhum laudo dizendo que a igreja estaria comprometida não sendo possível sua restauração, nem CREA-CE, nem IPHAN, nem Defesa Civil, nem Corpo de Bombeiros, nenhum órgão Municipal, Estadual ou Federal, nada, nada e NADA!

Ná época da polêmica, em missas, a igreja orientava os fiéis a não escultar rádio que falava sobre o assunto, e nem dar entrevistas a equipes de TV, agora fazem questão.

Sobre a Praça/largo, e rua que tamparam, não precisa em falar nada, pelo menos isso  parece que todo mundo percebeu a lambança.

Leia o que disseram na época a SECULT e i IPHAN



Veja reportagem original no G1/CE

Quem pode pode! quem não pode aguenta!

Nenhum comentário: